Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/08/2015

Pro memoria (252) – Há 70 anos o imperador Hirohito proclamou a rendição do Japão

Tradução em inglês
O discurso foi gravado na véspera e só foi radiofundido porque os oficiais revoltosos que se opunham à rendição não conseguiram encontrar a gravação no palácio imperial que pretendiam destruir. A gravação acabou por sair do palácio escondida num cesto de roupa feminina para lavar e foi difundida no dia 15 de Agosto de 1945.

1 comentário:

Anónimo disse...

Num livro sobre a Segunda Guerra Mundial, li que os americanos avisaram os japoneses que se estes não se rendessem, seria largada uma bomba atómica. Os japoneses não quiseram saber. Aquando da 2ª bomba, foram também avisados mas os americanos não receberam nenhuma resposta. Veio-se a saber mais tarde que tinha havido uma falha de comunicação e que os japoneses afinal nessa altura já teriam querido render-se. Provavelmente foram os oficiais revoltosos que impediram também que fosse dada a resposta de rendição, que teria evitado a bomba de Nagasaki.