Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

14/08/2015

NÓS VISTOS POR ELES: Tempestade demográfica perfeita, dizem eles

Com o título «Portugal faces ‘perfect demographic storm’» o FT publicou um artigo que não diz nada que não se soubesse e cuja relevância consiste apenas em confirmar a gravidade do problema visto de fora - uma consequência não desejada do Estado Social e talvez a sua maior realização.

«Portugal is the EU country hit hardest by a Europe-wide demographic problem as falling fertility rates and ageing populations threaten economic growth and the provision of pension, public health and elderly care services.

If nothing changes, the worst-case projection by the National Statistics Institute (INE) sees the population of Portugal dropping from 10.5m to 6.3m by 2060, while the number of over-65s for every 100 under-15s — the so-called ageing index — would soar from 131 to 464, the highest in Europe.

Even in INE’s more optimistic central forecast, Portugal is expected to lose 2m inhabitants over the next 45 years with the ageing index rising to 307. In little more than a generation, estimates the EU’s Eurostat agency, Portugal will be the EU country with the smallest proportion of children, with the percentage of under-15s falling from 14.6 per cent of the population in 2014 to 11.5 per cent in 2050.»

Sem comentários: