Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

24/05/2015

Mitos (196) - os socialistas são amigos dos pobres (V)

[Continuação de (I), (II), (III) e (IV)]

Já deveria ser do domínio público que os socialistas não são amigos dos pobres. Os socialistas querem perpetuar a sua clientela e por isso querem manter pobres os pobres e acabar com os ricos.

Mais um exemplo, a adicionar aos inúmeros já referidos nos posts acima, de que os amigos dos pobres não são os socialistas, são os capitalistas filantrópicos. Bill Gross, o lendário manager do fundo Pimco, que entretanto abandonou, depois de já ter doado uma quantidade inacreditável de dinheiro (600 a 700 milhões de dólares), revelou numa entrevista à Bloomberg que irá doar os restantes 2 mil milhões da sua fortuna.

Por falar em filantropia, Warren Buffet, um dos maiores capitalistas filantrópicos, se não maior de todos, defendeu recentemente que, em vez de aumentar os salários mínimos, o governo depois de receber a declaração de rendimentos deveria enviar um cheque de um valor regressivo aos trabalhadores com menores rendimentos. A ideia não é original - é uma espécie de imposto negativo. Vou pensar nisso.

1 comentário:

JPRibeiro disse...

Não pense muito. Milton Fiedman já propôs um imposto negativo em "Free to Choose" no in icio dos anos setenta. Está lá tudo bem explicado.