Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/05/2015

BELIEVE IT OR NOT: Baltimore riots - Put the black people in charge

Há quem atribua os incidentes em Baltimore nas zonas de maior densidade de pretos negros afro-americanos ao racismo das autoridades que se identificam com os brancos euro-americanos. Ou talvez não, porque, se me for permitido expressar opiniões não politicamente correctas, desde há alguns anos o presidente da câmara, o chefe da polícia e o procurador do Estado em Baltimore são todos pretos negros afro-americanos. Acresce que o presidente da câmara e o procurador são mulheres pertencem ao género feminino. Isto num país cujo presidente desde há 5 anos é também preto negro afro-americano e a bossy first-lady é também preta negra afro-americana.

2 comentários:

Anónimo disse...

Sempre achei muita graça ao vosso espírito de humor.
Preto, Negro, Afro...
Abraço

Antonio Cristovao disse...

As explicações anglosaxonicas são sempre muito criativas (veja-se a Ucrania, Siria,Iraque,Libia...)
Para entendermos devemos usar um tradutor adaptado ou arriscamo-nos a juízos errados.