Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/05/2015

ACREDITE SE QUISER: Separadas à nascença (2)

Além dos casos notórios das Alemanhas e das Coreias (este recordado aqui), temos ainda os casos da Polónia e da Ucrânia que após a queda do muro de Berlim tiveram sortes diferentes. A Polónia aderiu à UE, faz parte do mercado comum, recebeu um montante considerável de ajudas, tem desde então um regime democrático e vive em paz. A Ucrânia permaneceu na órbitra russa, teve um regime cleptocrático e só recentemente tentou sem grande sucesso libertar-se da tutela russa e vive em guerra provocada pelas milícias a soldo do vizinho Putin. Estas diferenças mostram que não é só o ADN, nem só a escola soviética que contaram - é também a vizinhança e os amigos. No fim do dia tudo isto têm enormes consequências, incluindo a do diagrama aqui ao lado.

Sem comentários: