Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/02/2015

QUEM SÓ TEM UM MARTELO VÊ TODOS OS PROBLEMAS COMO PREGOS: O alívio quantitativo aliviará? (17) – Aliviar, alivia, de momento alivia o crescimento no Japão (III)

Outras marteladas. Continuação de (I) e (II)

Fonte: The Economist Espresso
A Abenomics e em particular a bazuca do quantitative easing de Abe não parecem estar a ter o sucesso esperado. Segundo a Bloomberg: «The economy shrank 6.7 percent in the three months after Abe increased the sales tax in April, and dropped 2.3 percent in the third quarter, according to Monday’s revised data. Taken for 2014 as a whole, GDP came to a standstill after two years of expansion, reflecting the blow from the tax hike as the government tries to contain the world’s heaviest debt burden.»

Sem comentários: