Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/02/2015

Chávez & Chávez, Sucessores (27) – O socialismo chávista, os preservativos e as pílulas

«Na Venezuela, o país onde há filas para tudo, os preservativos e pílulas anticoncepcionais tornaram-se um luxo escasso (já se fazem encomendas nas redes sociais). A Bloomberg diz que uma caixa de 36 preservativos custa 4760 bolívares, quase o salário mínimo, cerca de 650€ no câmbio oficial ou 25€, no mercado negro. As ONG alertam: "Na América do sul, a Venezuela tem o 3º maior índice de infeções de sida por habitante e uma das mais altas taxas de gravidez na adolescência".» (Expresso Curto)

Acrescentem-se 79 mortes violentas por 100 mil habitantes (eram 19 em 1998 no início do chávismo), o que faz da Venezuela o 3.º país mais violento do mundo a seguir às Honduras.

Sem comentários: