Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/02/2015

Curtas e grossas (17) - Figo e o parolismo nacional

Como pode o governo apoiar uma candidatura à presidência da FIFA, em alternativa a um corrupto chamado Joseph Blatter, de um sujeito que assinou contratos em simultâneo com duas equipas e se envolveu nas trapalhadas do Taguspark, vendendo por 750 mil euros o seu apoio a José Sócrates?

«Só mesmo o parolismo nacional em matérias de futebol», escreve João Miguel Tavares no Público.

Sem comentários: