Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

06/08/2013

Só nós dois é que sabemos...

«O que o meu filho sofreu de Setembro do ano passado até agora, só eu e ele é que sabemos», confessou a Dr.ª Maria Helena Sacadura Cabral ao Económico. Diferentemente desta Mãe, o sofrimento dos portugueses com as performances do Dr. Paulo Portas no governo e fora dele, é do conhecimento geral.

Só nós dois é que sabemos
Pela minha parte, tenho de confessar, ao ler a entrevista, recordei uma velha anedota dos tempos do juramento de bandeira no final da instrução para a guerra colonial. Tratava-se de uma mãe que assistia ao desfile nessa cerimónia e, olhando desvanecida para o seu rebento que não acertava um só passo com os outros recrutas, comentava para quem a queria ouvir: «Vejam. Estão todos com o passo errado. Só o meu filho tem o passo certo».

Sem comentários: