Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

25/08/2013

DIÁRIO DE BORDO: Vanitas, vanitatum et omnia vanitas

Depois de prolongadas «aventuras nocturnas pelo património do Estado na capital” à procura de “uma sede digna”», o Dr. Paulo Portas parece ter encontrado no Palácio das Laranjeiras um pouso à altura do seu imenso ego. Antes de ir de férias, apressou-se a pousar para a posteridade em postura de Estado pousando para o fotógrafo em duas posudas fotos, uma na 1.ª página, em que surge em pose de reflexão institucional, e outra ocupando metade da página 7 do Expresso, em pose de trabalho patriótico. Os dois artigos, obra laudatória do jornalismo de causas amigo, têm títulos gongóricos e mortalmente ridículos (se o ridículo matasse): «Portas dirige “torre de controlo” para acelerar investimento» e «A “sala oval” do n.º do Governo».

Felizmente para o país, o governo não tem dinheiro para «acelerar investimento» e por isso a «sala oval» vai ficar apenas para acelerar a vaidade do seu inquilino.

1 comentário:

Anónimo disse...

É ao pé de mim, vou lá cumprimentá-lo.