Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/08/2013

CASE STUDY: A pátria do capitalismo é o inferno dos capitalistas (11)

Anjos caídos recentemente: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9) e (10).

Na pátria do capitalismo, o governo americano pretende pedir a extradição e prender dois empregados da JPMorgan Chase em Londres, suspeitos de esconderem perdas de centenas de milhão de dólares com operações em bolsa.

Noutras pátrias do capitalismo, as coisas não estão melhores para os capitalistas e seus lacaios.

A PwC foi accionada por mil milhões de euros pelos administradores de falência da Quinn Insurance, uma das seguradoras no centro da crise financeira irlandesa, por não ter identificado e reportado incumprimento grave e frequente das regras de solvência.

O Financial Reporting Council (FRC), o regulador inglês do equivalente aos nossos revisores de contas, considerou o ano passado que Deloitte não respeitou os conflitos de interesse da sua dupla participação como auditor e consultor na venda da MG Rover à Phoenix Four. A Deloitte contestou a decisão do FRC, mas a semana passada uma arbitragem internacional não lhe deu razão. Seguir-se-á inexoravelmente um pedido de indemnização de muitos milhões de libras.

Sem comentários: