Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/06/2016

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (10)

Outras preces.

«A França é excepcional, mas nós somos muito melhores, nós somos os melhores», presidente-animador Marcelo em Champigny, um antigo bidonville para onde emigraram nos anos 60 dezenas de milhar de portugueses para trabalhar no bâtiment fugindo do país dos muito melhores.

«Está feito», disse ele. Estamos feitos, dizemos nós.
«Está feito… Vou ver se arrumo a minha vidinha para conseguir assistir ao jogo. Um abraço a Fernando Santos», disse o presidente-comentador desportivo Marcelo, na flash interview para onde foi posar/pousar depois do jogo com a Hungria.

1 comentário:

Anónimo disse...

Dizem muito bem... Feitos estamos nós!