Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/06/2016

ACREDITE SE QUISER: Eles são poucos e parecem mais porque se exibem muito

Anthony Bogaert, professor de psicologia na universidade Brock em Ontario, Canadá, e uma autoridade em matéria de sexualidade, estimou no seu paper «Asexuality: What It Is and Why It Matters» (apud Ozy) que a população «assexuada» (com falta de atracção sexual, segundo a definição de Bogaert) representa 1% da população total.

Comparativamente, segundo um estudo do governo americano, os gays e lésbicas representavam 1,6%, os bissexuais 0,7% e 1,1% não se conseguiam classificar. É razoável supor que estes 1,1% abrangem o 1% de assexuados, ficando assim 0,1% para os transexuais e intersexuais (seja lá o que isto for). Confronte-se estas estatísticas com as estatísticas de causas que os militantes do sexo vagabundo divulgam para efeitos promocionais, como esta que o Expresso um dia publicou sob o título espampanante «Um milhão de portugueses são homossexuais».

Seja como for, antecipo que a dinamização da construção civil passe por aqui. Imagine-se o governo da geringonça a legislar a obrigatoriedade de um WC para cada sexo género. Teríamos o mínimo de 6 WC para a panóplia LBGTIA, o que daria centenas de milhar de WC a construir por esse país.

7 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...

ACHO QUE OS GAYS E PRINCIPALMENTE BISSEXUAIS SÃO O GROSSO MAS A MAIORIA É ENRUSTIDA EM FALSOS CASAMENTOS FALIDOS MESMO OS CASAMENTOS HETEROS SÃO FALIDOS DIRÁ TALVEZ ATÉ MAIS POIS SE BASEIAM MENOS EM COMPANHEIRISMO ALEM CAMA ETC AGORA OS GAYS PROSELITISTAS FANATICOS ESSES SIM SÃO MINORIA USADA PELO REGIME COMO BUCHA PRO SEU PONTO CENTRAL KALERGICO

CENSURADO AGAIN disse...

LEMBRO QUE NO COLEGIO UM COLEGA POR EXEMPLO MUITO MACHISTA E QUE VIVIA ELOGIANDO MULHERES DISSE PRA OUTRO QUE PARECIA COM FULANO E O OUTRO MAS FULANO É FEIO OU BONITO E ELE DISSE BONITO COM UM JEITO DERRETIDO DAS POUCAS VEZES QUE ENTREGOU SEU SUB CORTEX FORA OUTROS EPISODIOS TIPO UM DA PISCINA DE UMA REUNIÃO DE UMA EMPRESA ESTATAL QUE O NAMBLIDEO TENTOU CONVERSAR COM O TEEN COM AQUELE OLHAR DE COMER COM OS OLHOS MAS DEPOIS QUE VIU QUE O TEEN ESTAVA DISSIMULANDO POUCO INTERESSE FICOU MENOS INTERESSADO NO LANCE MAS DEU PRA PERCEBER CLARAMENTE QUE A INICIO PARECIA UMA CENA DE CAÇA DEPOIS QUE ESFRIOU

CENSURADO AGAIN disse...

E UMA VEZ NO MICTORIO QUANDO UM FICOU OLHANDO PRO PINTO DO OUTRO E DIZENDO MOSTRA O NEGOCIO E O OUTRO CORRREU ASSUSTADO SÃO HISTORIAS DE PROXIMOS QUE EU CONHECIA OUTRO A MULHER DISPUTAVA O MARIDO COM OS AMANTES DELE FLAGRAVA ELE NO BANHO COM OS CARAS E TANGIA PRA FORA OS CARAS ESSA DAI GOSTAVA DO CASAMENTO POR QUE CHEGAR NESSE NIVEL DE COMPETIÇÃO A MULHER GERALMENTE QUER SER DISPUTADA E BABADA MAS ESSA LUTAVA POR ELE O PRIVILEGIO FEMININO AÍ ERA INVERTIDO

CENSURADO AGAIN disse...

ESSE CASAL TINHA 3 BELAS FILHAS AINDA ASSIM É CLARO QUE A PREFERENCIA DELE ERA PELOS AMANTES DE GENERO SIMILAR E MESMO ASSIM HAVIA UMA LIGAÇÃO FORTE ENTRE A FAMILIA POIS A MULHER AINDA O QUERIA A PONTO DE BRIGAR POR ELE E ELE AINDA A QUERIA MESMO ESPANTANDO OS AMANTES DELE E AS FILHAS POSSIVELMENTE JA ESTAVAM HABITUADAS A ESTE CAOS FAMILIAR

Anónimo disse...

Ó Censurado:
Não se deve escrever tudo em maiúsculas dado ter o significado de berrar. É norma velhinha na Internet.
E, assim, é mais difícil de ler.

Antonio Cristovao disse...

Como habitual um post bom e incisivo. E agora tem aqui um troll aos gritos (deve ser consigo pois não conheço)

Voris disse...

Para ler:

O "famoso" Relatório Kinsey sobre Sexo

http://www.midiasemmascara.org/artigos/movimento-revolucionario/12375-anarquia-sexual-o-legado-de-kinsey.html