Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/03/2011

O (IM)PERTINÊNCIAS FEITO PELOS SEUS DETRACTORES: Um povo internacionalista

Se tem um problema intrincado - Vê-se grego
Se não compreende alguma coisa - "Aquilo" é chinês
Se trabalha de manhã à noite - Trabalha como um mouro
Se vê uma invenção moderna - É uma americanice
Se alguém fala muito depressa - Fala como um espanhol
Se alguém vive com luxo - Vive à grande e à francesa
Se alguém quer causar boa impressão - É só para inglês ver
Se alguém tenta regatear um preço - É pior que um cigano
Se alguém é agarrado ao dinheiro - É pior que um judeu
Se vê alguém a divertir-se - Está a gozar que nem um preto
Se vê alguém com um fato claro vestido - Parece um brasileiro
Se vê uma loura alta e boa - Parece uma autêntica sueca
Se quer um café curtinho - Pede uma italiana
Se vê horários serem cumpridos - Trata-se de pontualidade britânica
Se vê um militar bem fardado - Parece um soldado alemão
Se uma máquina funciona bem - É como um relógio suíço
Mas quando alguma coisa corre mal - É "à portuguesa"

Sem comentários: