Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/03/2011

CAMINHO PARA A INSOLVÊNCIA: Mais uma jornada

Pescadinha de cauda-nos-lábios
Segundo o Barclays Capital a dívida pública detida por estrangeiros desceu num de 85% para 50%. Dito de outra maneira, a dívida detida pelo BCE e pelos bancos portugueses e marginalmente por outras entidades portuguesas subiu de 15% para 50%. Os bancos emprestam ao Estado com o dinheiro dos contribuintes e, como este não chega, pedem emprestado ao BCE oferecendo como colateral a dívida do Estado.

O ovo e a galinha
A delegação do PS na câmara municipal de Lisboa decidiu criar 687 (seiscentos e oitenta e sete) postos de carregamento para veículos eléctricos, com base no princípio inventado por um dos putativos sucessores de José Sócrates, a estagiar na presidência da câmara, «pôr o ovo, para que do ovo possa nascer a galinha». Ninguém se lembrou de lhe perguntar se ele tinha a certeza que o ovo não estaria choco.

Desespero entre os mutantes
Reformou-se o único médico do SNS que transmutava pénis em clitóris e vice-versa. Uma multidão composta por 9 transexuais ficou desesperada.

[Perguntareis o que tem isto a ver com insolvência e o eu respondo: não sei. Talvez insolvência moral.]

Sem comentários: