Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/03/2011

ESTADO DE SÍTIO: Saber de experiência feito

Séculos a viver da espórtula das colónias, quase um século dependente da espórtula das remessas dos emigrantes, quase quatro décadas dependente da espórtula dos subsídios da União Europeia (pagos principalmente pela Alemanha, o maior contribuinte líquido para orçamento comunitário). Esgotadas estas espórtulas, o inefável Basílio Horta, presidente da AICEP, uma espécie de delegado do vendedor de automóveis, tenta reavivar a moribunda espórtula dos emigrantes fazendo peditório em Newark. Na ocasião estava acompanhado de outras luminárias e assessorado por D. Duarte Nuno, «herdeiro da coroa portuguesa», talvez um connaisseur, um repositório do saber esportular da monarquia.

Sem comentários: