Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/03/2011

Exemplos do costume

[Post para ser lido em conjunto com este]

José Sócrates, primeiro-ministro com mais trapalhadas (incluindo uma licenciatura terminada ao domingo) em toda a União Europeia e talvez em qualquer outra região com a possível, mas não certa, exclusão de África, Médio Oriente e América do Sul, nunca se demitiu.

O Conselho Económico e Social só agora aponta opacidade a uma Conta Geral do Estado, depois de duas décadas de nevoeiro contabilístico.

Standard & Poor só agora classifica o rating da Parpública, Refer, CP e Metro como junk, depois de duas décadas de falência técnica.

A padroeira dos gays solidariza-se com John Galliano que se declarou amante de Hitler e do gaseamento dos judeus.

O ex-presidente da República Jorge Sampaio percebeu agora, com pelo menos 10 anos de atraso, que afinal não há vida nenhuma para além do orçamento.

O Expresso, ficou-se a saber, fez mais uma «rasura» às trapalhadas do governo socialista, desta vez nos cables da embaixada americana divulgados pelo Wikileakds.

Sem comentários: