Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/03/2011

De vendedor de automóveis a vendedor do país (2)

Actualizando o post anterior que se reproduz abaixo, deve acrescentar-se à lista de realizações de José Sócrates a vassalagem à chanceler Merkel cujos dividendos se limitam a um empurrar a insolvência com a barriga para a frente. É a abordagem dos Alcoólicos Anónimos – cada dia é um dia.

Henrique Neto classificou há tempos José Sócrates como um «vendedor de automóveis». Está enganado, ou pelo menos atrasado. Nos dias que correm, José Sócrates tenta vender o país: a dívida, a TAP, a REN, a Caixa Seguros. Já tentou aos chineses e a semana passada foi a vez dos árabes de Abu Dhabi. É mais uma das suas realizações, a adicionar ao crescimento das despesas públicas, dos impostos e da dívida, sem esquecer as causas fracturantes: o aborto no SNS, o casamento homossexual, o divórcio expedito e a mudança de sexo no BI.

O homem é o Oliveira da Figueira do século 21.

Sem comentários: