Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/03/2011

De boas intenções está o inferno cheio (5)

Que era muita gente, era. Ainda assim, optimisticamente supondo que os Restauradores, o Rossio e a área de ligação com uma superfície total de 35 mil m2 estavam coalhados de deolindos à razão de 3 por m2 a manif não teria mais de 100 mil. Mesmo 100 mil em Lisboa e mais umas dezenas de milhar pelo resto do país é alguma coisa e, como sintoma dum profundo mal-estar, deveria ser suficiente para a corporação política ir pondo as barbas de molho e ir pensando purgar-se dos seus elementos mais putrefactos. Não vale a pena imaginar amanhãs que cantam e muito menos cavalgar oportunistamente a onda, mas também não adianta a conversa merdosa de políticos e apparatchiks merdosos não sei o quê, o poder não sei que mais, cai na rua, bla bla.

Sem comentários: