Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/09/2011

TIROU-ME AS PALAVRAS DA BOCA: Soberania e optimismo

«... O Governo de Passos Coelho tem muitos defeitos e problemas, mas exigir-lhe que recupere uma soberania (entregue sem apelo nem agravo aos credores internacionais) que o PS delapidou durante quinze anos com apoio dos grandes interesses económicos e de uma parte importante do eleitorado, é simplesmente absurdo e indigno de gente séria.

...E voltamos à história do optimismo que faz bem a Portugal. O rigoroso Ministro das Finanças fala de crescimento económico em 2013, o austero Primeiro Ministro diz que o fim da crise está a um passo em 2012. Um "remake" da propaganda de Sócrates. Quem diria? Três meses de um governo que não esconde a verdade e lá temos a mesma conversa. Precisamos de optimismo, não de mentiras cruéis. A crise não acaba em 2012, não haverá crescimento sustentado nem em 2013 nem nos próximos dez anos, não teremos as contas públicas arrumadas em 2015 (quando começarem a abrir as PPPs, vamos ter tantas "Madeiras"...). A próxima década será absolutamente terrível porque a economia portuguesa tem que fazer o ajustamento necessário para superar o endividamento público e privado excessivo bem como a actual completa ausência de potencial de crescimento.
»

Soberania e optimismo, Nuno Garoupa no Negócios

Sem comentários: