Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

28/09/2011

NÓS VISTOS POR ELES: Quem é desconfiado não é certo

Segundo as conclusões do estudo «Trade, Trust and Institutions» de Shu Yu, Jakob de Haan e Sjoerd Beugelsdijk da universidade de Groningen (aqui citado pelo DN), baseado nos inquéritos e na análise dos padrões de comércio bilateral em 16 países europeus entre 1996-2009, Portugal é o país em que as pessoas dos outros países menos confiam, seguido da Grécia, Espanha e Itália. Curiosamente estes 4 países são também os que menos confiam nos restantes.

Para quem ande distraído e acredite naquelas balelas dos profissionais do optimisto e da treta é um rude golpe. Para quem esteja atento e contacte regularmente com a estranja não é novidade nenhuma. E não é tão mau quanto isso para os profissionais portugueses capazes: na medida em que baixa as expectativas aos olhos da estranja, um desempenho acima da média é uma agradável surpresa e um bom desempenho é um milagre.

Sem comentários: