Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/09/2011

AVALIAÇÃO CONTÍNUA: OCDE chumbada

Secção Insultos à inteligência

O programa Novas Oportunidade é talvez o expoente máximo do método socrático de governação: fazer marketing trabalhando para as estatísticas. Em pouco anos, aviando diplomas para centenas de milhar de estudantes chumbados ou desistentes em anos anteriores, com base em trabalhos autobiográficos do tipo «A minha vida dava um filme», o nosso índice de conclusões do ensino secundário passou da cauda (à volta de trinta por cento de conclusões) para a cabeça (96 por cento) do pelotão europeu.

O facto de muitos portugueses se maravilharem com estas mistificações compreende-se e até explica porque pôde Sócrates desgovernar Portugal durante 6 anos com saldos positivos de apreciação. O facto de a actual liderança do PS se escandalizar com a honestidade de Nuno Crato, ao considerar que tais resultados «escondem a realidade» (seria mais exacto dizer mistificam a realidade), também se compreende e até explica como pôde o PS, sem um murmúrio, apoiar Sócrates na desgovernação de Portugal.

Quem fica mal na fotografia é a OCDE por não ter percebido a fraude e por isso leva 4 chateaubriands.

NOTA: O título original deste post era «O chumbo da OCDE». Chamaram-me a atenção para a possível errada interpretação desse título. Ficou «OCDE chumbada»

Sem comentários: