Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/09/2011

ARTIGO DEFUNTO: «Não há factos. Os factos correspondem à visão do mediador, do repórter.»

Títulos da mídia portuguesa sobre os resultados das eleições regionais de domingo passado em Berlim:
  • Partido de Merkel derrotado nas eleições em Berlim (Público)
  • Partido de Merkel perde eleições regionais em Berlim (Diário Económico)
  • Desaire dos Liberais ameaça estabilidade do governo (DN)
  • Partido de Merkel saiu novamente derrotado das regionais na Alemanha (Sol)
  • Partido de Merkel derrotado nas eleições regionais (TVI)
  • Eleições em Berlim são (mais uma) pedra no sapato de Angela Merkel (ionline)
  • Merkel preocupada com "voto de protesto" dos alemães no Partido dos Piratas (Negócios)
  • Esquerda vence eleições regionais em Berlim (Expresso)
  • Partido de Angela Merkel perde eleições na capital alemã (Jornal Digital)
  • Desaire em Berlim ameaça estabilidade no governo de Merkel (Diário Digital)
  • Esquerda venceu eleições regionais em Berlim (Jornal de Notícias)
Quais foram de facto os resultados das eleições?
  • A coligação de esquerda SPD-Die Lieken que era maioritária deixou de o ser perdendo no conjunto 10 deputados;
  • O CDS de Merkel ganhou mais 2 deputados.

Esclarecimento: «Não há factos. Os factos correspondem à visão do mediador, do repórter» é um lema do jornalista de causas Baptista-Bastos.

Sem comentários: