Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/09/2011

Lost in translation (123) – no tickets no money

«O conselho de administração e o diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II (TNDM) querem esclarecimentos do secretário de Estado da Cultura sobre a proposta governamental em "valorizar os resultados de bilheteira".» (No Sapo Notícias, vias Blasfémias)

Têm toda a razão. Em vez do discurso redondo, Francisco José Viegas deveria ter-se expressado em inglês. Como escreveu o Impertinente, keep it simple, pá.

Sem comentários: