Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/09/2011

Deviam respeitar um período de nojo

Eu também duvido que vão existir «as tão anunciadas medidas de corte nas gorduras do Estado e nos famosos consumos intermédios que ouvimos ao longo de meses». Contudo, um módico de vergonha deveria levar o deputado Eduardo Cabrita ou qualquer outro sujeito falando em nome do PS a não se pronunciar sobre estas matérias pelo menos durante o ano subsequente ao termo duma experiência governativa que conduziu ao maior desemprego dos últimos 90 anos, à maior dívida pública dos últimos 160 anos, ao mais baixo crescimento económico dos últimos 90 anos, à maior dívida externa dos últimos 120 anos, à mais baixa taxa de poupança dos últimos 50 anos e à segunda maior taxa de emigração dos últimos 160 anos.

Sem comentários: