Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

24/09/2011

Deviam respeitar um período de nojo (5)

Eu também tenho dúvidas sobre a oportunidade do primeiro-ministro salientar na sua entrevista à RTP a possibilidade (real, acrescento) de o incumprimento grego despoletar a necessidade de um reforço da ajuda do FMI/FEEF/BCE. Do que não tenho dúvidas é sobre a inoportunidade e falta de decoro de Silva Pereira, o lugar-tenente do primeiro responsável pela necessidade dessa ajuda externa e uma espécie de ministro da Propaganda do governo Sócrates que dedicou o melhor do seu pouco talento a mistificar a realidade e a justificar as suas desastrosas políticas, ter saído do limbo onde se encontrava para vir desenterrar a velha tese das nossas misérias resultarem «da natureza internacional e sistémica da crise» e branquear a desastrosa governação de que é co-responsável.

Sem comentários: