Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/10/2016

Mitos (241) - Os pobres estão cada vez mais menos pobres

Fonte: Economist
O empobrecimento dos povos continua a ser é um dos mantras mais populares herdado do marxismo e partilhado por todas as seitas e grupúsculos nele inspirados. É uma matéria de fé, sujeita ao princípio credo quia absurdum, mais do que desconforme, em choque com a realidade. Compreende-se, afinal se o capitalismo só podia conduzir à miséria...

Em vez disso, como os diagramas mostram, o capitalismo tem tirado da miséria centenas de milhões, como até um Barack Obama (classificado no EU como socialista, na Europa seria como centro ou mesmo centro-direita) reconheceu recentemente no seu artigo na Economist «The way ahead», «it is important to remember that capitalism has been the greatest driver of prosperity and opportunity the world has ever known». 

Se entendermos capitalismo como propriedade privada, interesse próprio, concorrência, mercado, liberdade de escolha e limitação dos poderes do governo, então podemos concluir que. ao contrário, têm sido os regimes anti-capitalistas (Cuba, Venezuela, Coreia do Norte são apenas alguns dos exemplos) nas suas diversas encarnações que mantêm na miséria muitos milhões.

1 comentário:

Lura do Grilo disse...

E convencer as pessoas disto? Se os países comunistas são pobres a culpa é dos ricos! Ou seja a culpa é dos que não seguiram as políticas comunistas. Um argumento e tanto