Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/10/2016

A maldição da tabuada (36) - Não saber a tabuada nunca foi uma desculpa para errar as contas (V)

Episódios anteriores (I), (II), (III) e (IV)

Quanto ao motor analítico que Charles Babbage tentou desenvolver na década 30 do século XIX, uma espécie de computador de Turing avant la lettre, teria sido uma importante mais-valia para preparar o OE 2017 e resolver o trilema: das três felicidades, de Bruxelas, da geringonça e dos eleitores, Costa tem de escolher duas.


Teria sido, mas não poderia ser porque o zingarelho não chegou a ser terminado, entre outras coisas porque Babbage e o seu engenheiro-chefe passavam o tempo a discutir até que o governo britânico lhes cortou o financiamento. Algo assim pode acontecer à geringonça.

Sem comentários: