Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/06/2014

Pro memoria (177) – Um catavento é um catavento, é um catavento

8 de Junho, na sua homilia dominical na TVI

«O pedido de aclaração [sobre o chumbo do corte dos salários da função pública, etc.] ao Tribunal Constitucional, por parte do Governo, “foi um disparate e um erro de direito”, defende Marcelo Rebelo de Sousa.» (RR)

17 de Junho, na sua oração no Clube dos Pensadores

«Marcelo considera "sensato e muito inteligente" que o governo tenha sugerido a Cavaco Silva a fiscalização preventiva junto do Tribunal Constitucional (TC) do novo pacote de medidas sacrificando a função pública. O governo " tem de saber as linhas com que se cose"» (Expresso)

Ou seja, um pedido de aclaração é um disparate, colocar o palito no bolo do TC é sensato e muito inteligente.

Sem comentários: