Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/06/2014

Estado empreendedor (83) – móbil do assalto ao BCP (II)

aqui tinha escrito que o assalto ao BCP foi parte de uma estratégia do governo Sócrates para obter financiamento garantido para os projectos megalómanos (TGV, novo aeroporto, terceira travessia do Tejo).

Agora é oficial. «”Altas figuras do Estado e os bancos concorrentes que emprestaram dinheiro com o objetivo de alterar a estrutura acionista e permitir a mudança do poder" são os principais responsáveis pelo "assalto" ao BCP ocorrido em 2007, afirma o ex-presidente do banco, Jardim Gonçalves, no livro “Jorge Jardim Gonçalves - o poder do silêncio”».

Sem comentários: