Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/06/2014

CASE STUDY: Um imenso Portugal (12)

No dia em que se inaugura o Mundial 2014 no Brasil, vem a propósito completar o retrato que tem sido feito nesta série que já vai em 12 posts.

aqui se mostrou a evolução da produtividade do trabalho nos últimos 50 anos comparativamente com Chile, China, Coreia do Sul, Índia e México. Olhando para esse diagrama não deverá ser surpresa o diagrama seguinte da evolução do PIB per capita a PPP nos últimos 35 anos contar uma história semelhante, para pior. O crescimento do PIB muito à custa do boom dos preços das matérias-primas e da expansão da força de trabalho resultante de uma demografia vibrante, também a afrouxar, caiu para taxas modestas nos últimos anos, ao mesmo tempo que o governo puxava pela economia pelo lado do consumo (onde é que já ouvimos esta narrativa?).

Fonte: McKinsey
E assim chegamos a um Mundial que foi um desastre de preparação, com atrasos (estádios inacabados, só 5 dos 35 dos sistemas previstos de transportes urbanos foram concluídos, etc.) e derrapagens monumentais dos orçamentos (o estádio de Brasília, o elefante mais branco segundo a KPMG, ficou em USD 900 milhões, o triplo do orçamentado). (Fonte: Economist)

Se o Brasil pudesse vender o seu valioso escrete por £407 milhões (fonte: Metro) ainda assim não pagaria o estádio Mané Garrincha em Brasília que é o terceiro estádio mais caro do mundo. Dos vinte estádios mais caros, dez são brasileiros. Em termos de custos totais, Mundial 2014 ficou mais caro do que o da Alemanha de 2006 e da África do Sul de 2010. (ver mais dados em Epochtimes)

Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal

[Fado Tropical, Chico Buarque]

1 comentário:

JSP disse...

" O Brasileiro é o Português à solta " , Agostinho da Silva.