Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/06/2014

BREIQUINGUE NIUZ: Costa convida japoneses a passarem por Lisboa no regresso

«Como já tinha acontecido após os encontros frente à Grécia e à Costa Rica, ontem os adeptos japoneses voltaram a pegar em sacos azuis de lixo depois de serem derrotados por 1-4 frente à Colômbia no Arena Pantanal, em Cuiabá, e consequentemente eliminados do Mundial.» (DN)


Falando sério, porque não reconverte Costa em almeidas ou cantoneiros ou gestores do lixo os 101 assistentes sociais, 73 psicólogos, 156 historiadores, 104 sociólogos, 146 licenciados em marketing, 54 técnicos superiores de línguas e literatura, 17 médicos veterinários, 12 engenheiros químicos que circulam nos mausoléus onde está depositado o pessoal da câmara de Lisboa?


Se não chegarem, Costa ainda dispõe de 260 engenheiros civis, 330 arquitectos, 303 juristas, 170 licenciados em Economia, Gestão e Finanças e 30 engenheiros agrários e agrónomos.

[Para mais pormenores ver CASE STUDY: Câmara de Lisboa, uma aplicação prática da lei de Parkinson]

Sem comentários: