Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

11/06/2014

Bons exemplos (82) – Cada país tem os juízes que merece

Um juiz da Califórnia considerou inconstitucional o direito ao emprego (quase) vitalício dos professores [teacher tenure (*)] por violar os civil rights, nomeadamente dos estudantes pobres e das minorias ao tornar inamovíveis professores incompetentes. (Fonte: NY Times)

(*) «Tenured teachers have their contracts automatically renewed from year-to-year; can be dismissed only for statutorily specified reasons; and have the right to bump untenured teachers in positions for which they are qualified if their positions are eliminated, written notice of the reasons for termination, a termination hearing before the board of education or an impartial hearing panel, and appeal the results of the hearing to Superior Court. Private schools and universities also may have their own separate rules regarding tenure of teachers.» (Fonte: USLegal)

Sem comentários: