Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/06/2014

ACREDITE SE QUISER: Esquerdismo canibalesco

Criado por uma divergência ideológica unipessoal, na melhor hipótese, ou pela vontade de Rui Tavares de se perpetuar no posto de eurodeputado, na hipótese mais provável, o partido Livre, menos de um ano depois, já está minado pelo fraccionismo endémico do esquerdismo.

Já há até um «grupo dos nove» que contesta a legitimidade do fundador para ditar a vulgata pela qual se regerá o Livre. Entretanto, enquanto o partido se desagrega por dentro, Rui Tavares garante que «não há tempo perder na construção de uma alternativa de esquerda» - como já existe uma meia dúzia de alternativas de esquerda, a dele será «a» alternativa. Boa sorte.

Sem comentários: