Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/06/2014

ACREDITE SE QUISER: «Aí entrou para o PT»

O deputado estadual Luiz Moura (PT de São Paulo), é suspeito de cumplicidade no incêndio de ônibus (autocarros) em resultado da luta pelo controlo dos transportes colectivos de São Paulo. Quem é o deputado Luiz Moura? A revista Veja («O deputado incendiário», n.º 22 de 28-05) descreve assim a sua «ficha policial»:

«Nos anos 90, ele foi condenado a cumprir doze anos de prisão por assalto a mão armada. Em duas ocasiões, em Umuarama (Paraná) e em Ilhota (Santa Catarina), ele e um comparsa entraram em supermercados, renderam os funcionários e levaram 9 065 reais em dinheiro e cheques. O deputado foi preso e, após um ano e meio de pena, fugiu da cadeia. Passou a década seguinte como foragido e só se reapresentou à Justiça quando seus crimes prescreveram. Aí entrou para o PT.»

Sem comentários: