Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/07/2013

CGTP – o departamento de agitprop do Partido Comunista

Se ainda fosse preciso demonstrar a verdade do título deste post – e não é, porque já foi abundantemente demonstrado nos últimos 39 anos – seria suficiente ler as declarações do camarada Arménio Carlos, o controleiro do PC na direcção da CGTP, que se dispõe a convocar mais uma greve geral a propósito da decisão do PR de aceitar a remodelação de um governo saído de eleições com maioria no parlamento, invocando o «povo português (que) não é espectador, é protagonista e tem de ser chamado a dizer o que pretende para o futuro» quando nem a certeza tem de poder falar em nome dos associados dos sindicados federados na CGTP que são uma percentagem ridícula dos trabalhadores portugueses.

1 comentário:

esse antonio disse...

Na verdade, quantos trabalhadores estarão efectivamente sindicalizados e a pagar as respectivas quotas?