Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/07/2013

CASE STUDY: Jornalismo que dispensa a censura

O Público foi há dias absolvido na acção movida por José Sócrates relativamente aos artigos publicados em 2009 sobre a compra do apartamento da Heron Castilho. O Tribunal deu como provados todos os factos referidos nos artigos e o «inequívoco e indesmentível interesse público» da sua divulgação.

Este caso foi apenas um entre vários outros (por exemplo: Cova da Beira, o curso na UI acabado ao domingo, Freeport, PT-TVI, Face Oculta, Taguspark-Luís Figo) envolvendo José Sócrates que foram morrendo nos mídia pelas pressões do próprio e da sua guarda pretoriana, pela falta de entusiasmo do jornalismo de causas e, nalguns casos, pela colaboração prestimosa do poder judicial.

Compare-se esta benevolência dos mídia face às gravíssimas trapalhadas de José Sócrates com a sanha persecutória com que trataram a inócua trapalhada académica de Miguel Relvas e com que estão e estarão nos próximos tempos a esgravatar o tiro no pé de Maria Luís Albuquerque no caso dos contratos swap. É por estas e por outras que, parafraseando um blogue que recomendamos, nos perguntamos com jornalismo assim, quem precisa de censura?

Sem comentários: