Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/12/2014

Um dia como os outros na vida do estado sucial (20) – Do concurso dos feriados até ao Portugal dos Maluquinhos, passando por um programa em directo da cadeia de Évora

Está em marcha um concurso no parlamento para «repor» os feriados «eliminados» pelo governo de direito direita. Neste momento o Berloque de Esquerda lidera o concurso com quatro feriados, seguido pelo Partido Socialista com dois e pelo Centro Democrático e Socialista com um. Aguarda-se a proposta do Partido Comunista que se espera baterá a concorrência com a reposição de todos os feriados laicos e a criação de um novo feriado a 7 de Novembro para comemorar a tomada do Palácio de Inverno.

José Sócrates da sua prisão em Évora escreve mais uma carta a vermelho (talvez inspirado na proximidade dos 97 anos da tomada do Palácio de Inverno) e com rabichos rabiscos. Uma das criaturas que mais contribuiu para criar o «sistema» (*) escreve que «o sistema vive da cobardia dos políticos, da cumplicidade de alguns jornalistas, do cinismo dos professores de Direito e do desprezo que as pessoas decentes têm por tudo isto». Agora que o governo vai demitir a administração da RTP e vamos ficar sem os jogos da liga dos campeões seria uma boa altura para encher o vazio com directos de José Sócrates a partir da cadeia. Desde que isso não chocasse ainda mais o Dr. Rui Rio.

Por tudo isto, acaba por não ser nada surpreendente ficar a saber que «um quinto dos portugueses sofre de perturbações mentais». É uma oportunidade para a criação de um novo partido com um programa para a criação de um novo Portugal – o Portugal dos Maluquinhos.

(*) A propósito do «sistema» do Eng. Sócrates, leia-se no Público mais uma trapalhada antiga de 1997, só agora conhecida, a propósito da aprovação de um projecto de uma casinha da família.

1 comentário:

luis barreiro disse...

Meus parabéns pelo post, e obrigado.