Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/12/2014

Pro memoria (212) - Professor Marcelo, o troca-tintas do regime (II)

Quem não tem défice de memória pode lembrar-se que o professor Marcelo quando era líder do PSD fez uma fita de independência e chegou a contestar o intervencionismo de Ricardo Salgado. Só até começar a ser convidado para férias no Brasil e mais tarde o DDT lhe ter levado a namorada Drª. Rita Cabral, primeiro para a comissão de vencimentos e depois para fazer número na administração do BES.

Antes de se meter com um sujeito teso como José Maria Ricciardi, o professor Marcelo deveria ter-se lembrado do estado pouco apresentável do seu underware. Fê-lo com duas mentiras, como as classificou Ricciardi, e levou o merecido troco pela «mágoa em não poder continuar a passar as suas habituais e luxuosas férias de fim de ano na mansão à beira-mar no Brasil do Dr. Ricardo Salgado».

Sem comentários: