Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

30/12/2014

Curtas e grossas (15) – Eu diria mesmo mais, nem nesse caso nem em muitos outros

«Ao meter a foice em seara alheia, o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa põe-se a jeito para receber a advertência de que não lhe fica bem desvalorizar ou diminuir os atributos que são exigíveis a um comentador, com capacidade para influenciar a opinião pública.

A verdade é que os factos expostos não deixam dúvidas de que o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa não reúne as condições de imparcialidade, isenção e de objectividade que lhe permitam uma avaliação séria e ponderada das responsabilidades de quem está envolvido no colapso do Banco Espírito Santo.»

Excerto da carta do advogado de José Maria Ricciardi sobre a conversa fiada de Marcelo Rebelo de Sousa a propósito do colapso do GES.

1 comentário:

Luis disse...

O personagem Pedro Arroja responde a alguém que lhe argumenta na exactamente na mesma linha do post aqui, desta forma:
"Caro xxxx,
Se você concordasse com todo o meu argumento (incluindo os detalhes, como aquele que você menciona) eu diria que você não era português.
Abc.
PA "

Sintomático, né!