Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/04/2016

Dúvidas (155) – Serão todos órfãos?

«O campo de refugiados de Calais é uma selva. E os 129 menores desaparecidos junto ao Canal da Mancha são apenas um pequeno exemplo da incompetência das autoridades europeias entre cujos dedos se “evaporaram”, sem deixar rasto, 10 mil refugiados menores.»
Na revista Visão escreveu-se esta frase enigmática. Autoridades europeias? Os menores chegaram a Calais sozinhos? São todos órfãos? Não haverá por lá progenitores ou, como se dizia no tempo do fascismo, encarregados de educação? Como foi então possível a «evaporação» dos 129 menores ou pelo menos dos que por lá terão progenitores, sem deixar rasto, por entre os seus dedos?

A mim parece-me que, pelo menos em relação aos menores que por lá têm progenitores isto é apenas um pequeno exemplo da incompetência desses progenitores, o que até nem é assim tão surpreendente porque os progenitores são originários de Estados falhados que falharam por razões a que talvez não seja alheia a incompetência dos progenitores.


Ou talvez não. Quem sabe se a culpa disto tudo não é do homem branco e, se for assim, lá sobra a coisa para as autoridades europeias.

Sem comentários: