Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/04/2016

Chávez & Chávez, Sucessores (43) – O povo venezuelano sofre o ataque do imperialismo ao socialismo bolivariano

Há 3 semanas o pajarito apareceu outra vez a Maduro e disse-lhe ao ouvido que os funcionários públicos deixariam de trabalhar à sexta-feira para poupar água e electricidade. Esta semana o pajarito voltou a aparecer e os funcionários públicos passarão a trabalhar estar nas repartições só dois dias por semana.

Em resposta, a população agitada por uma Quinta Coluna ao Serviço do Imperialismo (QCSI) saqueia as lojas, de resto inutilmente porque as prateleiras estão vazias devido ao boicote dos Comerciantes Monopolistas ao Serviço do Imperialismo (CMSI).

Apesar das ameaças e ingerências externas, a Venezuela sob a liderança do Querido Líder Maduro (o único com acesso ao pajarito) caminha para o estádio superior do socialismo em que deixarão de existir prateleiras.

Por todo o lado as forças populares e patrióticas solidarizam-se e organizam a Jornada Mundial de Solidariedade com a Venezuela, à cabeça das quais encontramos o PCP que «reafirma apoio à luta do povo venezuelano e exige o fim das ameaças e ingerências externas».

Os amanhãs cantarão de novo.

2 comentários:

Lura do Grilo disse...

O PCP sempre a colaborar com os carrascos!

Anónimo disse...

Cantarão mas é o ...