Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

18/04/2016

Dúvidas (154) - Costa com «obra feita» em Lisboa. Amanhã em Portugal? (14)

Outras obras feitas.

Segundo a vereação de Fernando Medina, o sucessor indigitado por Costa que depois da obra feita na câmara de Lisboa está a fazer obra no país, as contas de 2015 são «as melhores da década» porque o passivo está a ser reduzido.

A verdade, segundo o CDS, é que a redução do passivo está a ser feita pela transferência de dívida para as empresas municipais, e, segundo o PSD, as receitas estão a subir para financiar obra em ano de eleições.

Não admira que o sucessor adopte os métodos do sucedido para reduzir a dívida da câmara.  Recorde-se que o endividamento total em 2013 da câmara de Lisboa era de 558,8 milhões, um dos mais altos, e seria 845 milhões se não fossem 286 milhões recebidos do governo em 2012 «pela compra há mais de 70 anos dos terrenos do aeroporto, 20 anos antes de Costa ter nascido, e pela «compra» dos terrenos da Expo, uns 20 anos antes de Costa ter aterrado na câmara».

Sem comentários: