Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

09/06/2015

QUEM SÓ TEM UM MARTELO VÊ TODOS OS PROBLEMAS COMO PREGOS: O alívio quantitativo aliviará? (28) Unintended consequences (VII)

Outras marteladas.

Fonte: The Economist Espresso
Quanto aos efeitos do alívio quantitativo no crescimento os factos não são visíveis e as opiniões dividem-se. Uma vez mais, o que parece estar acima de qualquer dúvida é a inundação de dólares da Fed continuar a soprar as bolhas nos mercados financeiros e imobiliários e também a bolha das Mergers & Acquisitions para preços disparatados e volumes pantagruélicos, ao nível dos que precederam a crise de 2008.

Mas nem tudo é negativo. O emprego, por exemplo, continua a aumentar num ritmo aceitável, embora ninguém saiba se isso se deve à medicina do Fed. Já aos salários aumentam cada vez menos desde há um ano.

Fonte: Economist

Sem comentários: