Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/06/2015

ARTIGO DEFUNTO: No melhor pano cai a pior nódoa

Como que a demonstrar mais uma ocorrência do aforismo popular e de que é sempre possível juntar mais dislates aos que já foram produzidos, João Miguel Tavares juntou-se ao pelotão dos opinion dealers que já disseram baboseiras sobre a venda da TAP e escreveu no seu artigo «Brincar aos aviões e às oposições»:
  • A TAP está a ser vendida «à velocidade a que Usain Bolt corre os 200 metros» quando é público (até no Público) que está para ser privatizada há uns 15 anos e até só não foi vendida por Jorge Coelho à Swissair porque esta faliu; 
  • «O Estado acabou de vender 61% – ou seja, o controlo da TAP – por pífios dez milhões», quando é público (até no Público) que a Gateway vai pagar 354 milhões de euros por uma empresa falida.

Sem comentários: