Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/11/2011

Títulos inspirados (5) – o pior, o melhor dos piores ou o pior dos melhores?

Os títulos:
  • Jornal de Negócios
    • «Vítor Gaspar é o 12º melhor ministro das Finanças europeu»
  • Diário de Notícias
    • 1.ª versão: «Vítor Gaspar é o sétimo pior ministro das Finanças da UE»
    • 2.ª versão: «Vítor Gaspar é o 12º na lista do Financial Times»

Os factos: o FT posiciona Vítor Gaspar no 12.º lugar dos ministros das Finanças de 19 dos 27 países da UE. Esta posição resulta de 3 critérios dos quais só um depende directamente do ministro baseado nas avaliações por sete economistas de três atributos (conhecimento dos assuntos, impacto das suas opiniões no palco europeu e eficácia interna). Neste critério Vítor Gaspar foi considerado o 5º melhor ministro a seguir ao sueco, alemão, irlandês e o britânico.

Já agora compare-se com a mesma avaliação pelo FT de Teixeira dos Santos: em 2008 foi o pior dos 19 ministros das Finanças da Zona Euro, em 2009 foi o 15.º, ou seja o quinto pior, e em 2010 foi o 16.º, ou seja o 4.º pior. Veja-se também o tratamento do jornalismo de causas a essas classificações.

Sem comentários: