Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/11/2011

Lost in translation (126) – não sou virgem e vim para aqui pela mão do Estado e das empresas amigas do regime…

«Em termos pessoais, não me incomodo muito em ter o Estado como accionista … não seria uma situação virgem. Tive o Estado como accionista durante dez anos na ANA. Por outro lado, a Sonangol é uma empresa gerida por critérios empresariais, mas como vocês dizem, actua como um fundo do Estado», disse com imensa candura Santos Ferreira, o presidente do BCP, transitado directamente da presidência da Caixa depois desta ter participado no assalto ao banco que preside com o governo socialista, os Espíritos, Joe Berardo, entre outros.

Sem comentários: