Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

09/11/2011

Mitos (55) – o governo vai mais longe do que o MoU

Todos os dias, resmas de jornalistas de causas e sem causas, comentadores, analistas e políticos da oposição (interna e externa) dizem e escrevem coisas como «Confirma-se: Passos foi mesmo mais longe que a troika». Nem por um momento perpassa pelas mentes dessa gente uma pergunta elementar: mais longe em que sentido e em quê? Pois se, até ver, o défice previsto de 2011 é mais elevado do que o previsto no MoU e se for alcançado será à custa de mais engenharia orçamental, como a transferência de fundos de pensões para a SS. Pois, se até ver, o défice de 2012 será cumprido à queima, isto a verificar-se algo nunca antes verificado nos últimos 35 anos – uma execução orçamental limpa.

ACTUALIZAÇÃO: As folgas do PS (muito bem lembradas por João Miranda no Blasfémias):
  • Janeiro de 2011: “Portugal tem uma folga orçamental de 800 milhões” (disse Sócrates)
  • Novembro de 2011: Seguro diz que há uma «folga orçamental» de €900 milhões

Sem comentários: