Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

24/11/2011

BREIQUINGUE NIUZ: Indignados atacam as suas fontes de rendimento?

«Duas repartições de Finanças em Lisboa, uma na zona de Alvalade e outra em Benfica, foram hoje vandalizadas com o lançamento de 'cocktails molotov'. Uma terceira repartição, na zona oriental de Lisboa, foi atingida por latas de tinta.» (Negócios)

Será a revolta dos sujeitos passivos? Não creio – estes pagam mansa e ordeiramente os seus tributos. Isto é coisa de sujeitos activos. Cheira-me a «indignados», pois é de «indignação» que se trata. Nesse caso, porquê atacar as máquinas de extorsão do Estado seu benfeitor? Se foi isso, é um tiro no pé indignado.

Sem comentários: