Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

06/12/2010

Mitos (25) – o Estado Sucial, a criação de emprego e o nepotismo

As microempresas (menos de 10 trabalhadores) criaram nos primeiros 3 trimestres deste ano mais de 30 mil empregos. Qual o papel do governo na criação deste emprego? Nenhum. O objectivo atribuído pelo governo a si próprio no programa 2005-2009 foi «recuperar, nos próximos quatro anos, os cerca de 150.000 postos de trabalho perdidos na última legislatura». A realização do governo durante a legislatura consistiu em acrescentar mais 150.000 postos de trabalho perdidos aos da legislatura anterior.

Onde os governos do PS (e do PSD) se têm mostrado prolixos é na invenção de postos de trabalho nas empresas públicas na época de eleições, como demonstrou o estudo «Cronyism» de Pedro S. Martins da Queen Mary University of London.

Sem comentários: